terça-feira, 2 de agosto de 2016

O poder da comida asiática

Ora cá estamos... de regresso e em grande neste mês do Agosto, o melhor mês do ano ou não faria eu anos neste belo mês. 

Então, a saga pelos restaurantes asiáticos continua. 
Ontem foi a vez do Siam Square, em Picoas. Sim, porque o verdadeiro Siam Square faz a delícia das mulheres. Na verdade, faz as delícias de todas as pessoas. Vamos, agora, parar por minutos e dissertar sobre o centro comercial de Banguecoque. 
Situado no centro da capital tailandesa, este edifício é um mundo de lojas. São inúmeros pisos com lojas e lojas de tudo o que possamos pensar existir... desde roupa, sapatos, joalharia a telemóveis, máquinas fotográficas, comida. Há mesmo de tudo. E a preços baratos. Recomendo vivamente não sair da cidade sem dar um pezinho pelo Siam Square. Uma dica: levem calçado confortável.

Voltando à comida...
Fiquei junto à janela, como se estivesse à varanda da minha casa, perto da brisa possível que corria num dia de 34 graus e o verde das plantas que aromatizaram o almoço. 
Mais uma vez, os nomes das comidas asiáticas não são o meu forte, mas vou esforçar-me. 

Para a entrada comi spring rolls de legumes, uma espécie de crepes chineses, e satay de galinha ou como quem diz, espetadas de galinha. Sempre a acompanhar com molho agridoce. 

Como prato principal, salada fria de camarão, amendoins e fruta e caril de vaca com picante, claro! O objetivo era comer  a tão conhecida salada de papaia, super fresca e saborosa, mas nesta altura do ano não há papaia de avião e, como tal, veio o camarão. Era uma salada igualmente fresca e saborosa, mas a conjugação com o caril dava-lhe um gosto muito doce, bastante aliás. 
Não podia deixar de mencionar o meu final de tarde com os sabores de chocolate e amendoim da famosa gelataria italiana Nanarella.

Sem comentários:

Enviar um comentário